Dúvidas frequentes
Como será feito o controle da entrada do carro sinistrado na Renova Ecopeças até a saída da peça?
A Renova comprará veículos apenas de pessoas jurídicas com baixa permanente no DETRAN, ou seja, que não podem voltar mais para circulação, e sempre com emissão de Nota Fiscal.

Qual a importância da reciclagem automotiva no Brasil?
A reciclagem automotiva há tempos é uma necessidade mundial. A frota de veículos inutilizados por sinistro, envelhecimento ou problemas administrativos cresce a cada dia e representa maior risco para o meio ambiente. Hoje estima-se que 50% da frota brasileira, de cerca de 30 milhões de veículos, esteja próxima da necessidade de reciclagem (fonte: Daniel Enrique Castro, Reciclagem e sustentabilidade na indústria automobilística). O aproveitamento correto de peças usadas reduz a utilização de peças novas, as emissões de gases e os impactos ambientais.

Como vai funcionar todo o processo de desmontagem dos carros na Renova Ecopeças?
A desmontagem inicia-se a partir da descontaminação dos veículos, incluindo fluidos e gases. Em seguida acontece o estiramento, remoção das peças e triagem para classificação quanto à qualidade. Na sequência, cada peça é identificada e ganha uma etiqueta que garante sua procedência, rastreabilidade e histórico. A partir daí, pode ser destinada para estoque e venda.

Qual será o sistema de vendas de peças e quem poderá comprá-las?
As peças serão vendidas diretamente aos clientes finais, sendo pessoas físicas ou pessoas jurídicas, bem como a revendedores, como lojistas, oficinas e frotistas, que terão acesso às peças pela loja real, no balcão de varejo e pelo canal virtual (loja na web).

É possível calcular quanto custa, para o ambiente, desmontar um veículo?
Reciclar permite que muito CO2 deixe de ser emitido. Apenas 1 (um) carro reciclado significa deixar de emitir 3.700 kg de CO2, o que equivale ao que 7 (sete) árvores neutralizariam durante toda a sua vida.
(Fonte: Programa VIVAT NEUTRACARBO)

As peças terão algum certificado de garantia, algum documento que dê referências a respeito da procedência?
Sim. Cada peça terá certificado de garantia, selo de procedência e documentação de origem.

As peças passam por alguma avaliação antes da venda?
Sim. Classificamos as peças em três categorias: A (em perfeito estado) e B (com pequenas avarias estéticas), que serão comercializadas, e C (sem condição de reaproveitamento), que serão encaminhadas para o fabricante ou vendidas como sucata para serem processadas e transformadas em matéria-prima.

Todos os tipos de peças poderão ser vendidos?
Não, não são todas as peças. Peças ligadas à segurança veicular serão destinadas às empresas fabricantes ou serão destruídas. São elas: componentes do sistema de direção, suspensão, freios e segurança ativa e passiva, como cintos de segurança, air-bags, etc.

O processo terá alguma certificação ambiental? Quais cuidados ambientais serão tomados?
Sim, seguirá todas as normas ambientais vigentes no país. Alguns exemplos:
1 - LEI Nº 6.938, Política Nacional do Meio Ambiente;
2 - Lei nº 9.605/98 de Crimes Ambientais;
3 - DECRETO Nº 6.514 de sanções administrativas ao meio ambiente;
4 - Lei Nº 12305/2010 Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Que tipo de gestão de risco ambiental está sendo adotado na Renova Ecopeças? Quais são os riscos ambientais?
Na recicladora, há uma área adequada, com contenção e caixa separadora água-óleo, destinada para a retirada de fluidos do veículo. Além disso, os resíduos serão acondicionados em tambores, contêineres e caçambas de acordo com a legislação vigente, sempre com o objetivo de proteger o meio ambiente.

Qual o custo das peças?
Será praticado um custo inferior ao de peças novas, cerca de 50% mais barata.

Posso visitar as instalações da Renova Ecopeças?
Sim. Mas é necessário agendar a visita por meio do e-mail comercial.renova@renovaecopecas.com.br

Peças recicladas
com garantia e um
planeta melhor
Conheça a
Renova Ecopeças